A Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos publicou a decisão do Papa por meio de um Decreto. O documento dizia:

“Nos nossos tempos, em muitas partes do mundo os fiéis cristãos desejam louvar a divina misericórdia no culto divino, especialmente na celebração do Mistério Pascal, no qual a amável benevolência de Deus resplandece de maneira especial. Atendendo a esses desejos, o Supremo Pontífice João Paulo II graciosamente determinou que no Missal Romano, após o título Segundo Domingo da Páscoa, seja doravante adicionada a denominação “ou Domingo da Divina Misericórdia” e prescreveu que os textos assinalados para o dia no mesmo Missal e na Liturgia das Horas do Rito Romano devem ser sempre utilizados para a celebração litúrgica desse Domingo”.

João Paulo II foi o papa que decidiu dar uma resposta ao pedido que Jesus manifestou para a Irmã Faustina Kowalska: “Eu desejo que haja a Festa da Misericórdia” (Diário de Santa Faustina, 49). Nessa Festa os padres teriam uma missão especial. Jesus explicou:

“Nenhuma alma terá justificação enquanto não se dirigir com confiança à Minha misericórdia. E é por isso que o primeiro domingo depois da Páscoa deve ser a Festa da Misericórdia. Nesse dia, os sacerdotes devem falar às almas desta Minha grande e insondável misericórdia” (Diário, 570).

Antes mesmo de pedir a criação da Festa da Misericórdia, Jesus havia pedido a Faustina a pintura de uma Imagem. Essa pintura deveria retratar Jesus conforme a Santa Faustina O via, com a inscrição: Jesus eu confio em Vós (cf. Diário, 48). E mais uma vez Jesus reforçou seu pedido sobre o Domingo da Misericórdia: “Desejo que, no primeiro domingo depois da Páscoa, a Imagem seja exposta publicamente. Esse domingo é a Festa da Misericórdia” (Diário, 88).

Ao determinar que a partir daquela data em todos os anos o segundo domingo da páscoa seria o Domingo da Misericórdia, João Paulo II refletiu:

“O que nos trarão os anos que estão diante de nós? Como será o futuro do homem sobre a terra? A nós não é dado sabê-lo. Contudo, é certo que ao lado de novos progressos não faltarão, infelizmente, experiências dolorosas. Mas a luz da misericórdia divina, que o Senhor quis como que entregar de novo ao mundo através do carisma da Irmã Faustina, iluminará o caminho dos homens do terceiro milênio” (homilia em 30 de abril de 2000).

Com seu decreto, João Paulo II estava permitindo que a luz da misericórdia de Deus alcançasse a todos os cristãos.

Neste próximo domingo, acontecerá a Tarde da Misericórdia na paroquia Nossa Senhora da Assunção. Haverá louvor, adoração ao Santíssimo Sacramento, pregação com Claudio Loyola .

Fonte: misericordia.org.br

Expediente

Seg a sex  09h às 18h, Sáb 9h às 12h
E-mail: secretaria15pnsa@gmail.com
Tel.: (22) 2643-0082

Bênção do Santíssimo Sacramento

Qui às 18h (antes da Santa Missa), na Matriz Histórica

Batismo

Inscrições terças e quintas das 14h às 17h

Bênçãos de objetos (veículos, casas e outros)

Marcar previamente na Secretaria Paroquial

Matrimônio

Informações e entrega de documentos na Sec. Paroquial com a presença dos noivos